Roupas de cama: como escolher e quando lavar?

22 de abril de 2020

Como você certamente sabe, uma cama limpa e confortável faz toda a diferença na hora de dormir. Isso inclui um ótimo colchão e um bom travesseiro, além de lençóis e cobertores.

A escolha e a manutenção de lençóis e fronhas, no entanto, sempre levanta duvidas. O que levar em conta na hora de comprá-los? Com que frequência preciso lavá-los? Afinal, eles podem transmitir doenças?

Muito calma nessa hora. Estamos aqui para te ajudar!

Para todos os gostos

De começo, vamos falar sobre os tecidos mais populares de lençóis, indicados para diferentes gostos e estações.

Algodão: É um dos materiais mais populares e raramente provoca reações alérgicas. Resistente e versátil, é uma escolha segura.

Microfibra: Tem qualidades semelhantes ao algodão: é antialérgico, durável e tem um toque macio. Fácil de lavar, é igualmente popular. Formalmente, consiste de um tecido sintético de poliéster.

Percal: De origem persa, possui ligamentos entre trama (sentido vertical) e urdume (sentido horizontal), o que resulta em um lençol fino de denso. Pode ser puro, com 100% de algodão – indicado para estações quentes -, ou misto, como uma mistura de algodão e poliéster. É uma boa opção para estações quentes.

Seda e cetim: São visualmente muito bonitos e elegantes, além de possuírem uma textura agradável. No entanto, são tecidos que retêm calor, ou seja, prefira utilizá-los no outono ou no inverno. Ah, também não são dos materiais mais acessíveis.

Uma coisa que influi diretamente no preço das roupas de cama é o número de fios. Quanto mais fios por pelgada, mais delicado é o toque e mais caro é o produto. Por via das dúvidas, aposte nos lençóis com mais de 200 fios e dificilmente você se sentirá insatisfeito.

Quando lavar

O corpo humano troca de pele a todo momento, especialmente quando dormimos. As células mortas, por isso, se acumulam na roupa de cama, junto a outros tipos de sujeira. Elas são um ótimo atrativo para micro-organismos como bactérias e ácaros – velhos inimigos de pessoas com asma ou rinite.

Daí a importância de trocar e lavar os lençóis – e mesmo travesseiros – com frequência. Com qual frequência? Bem, não há exatamente um consenso entre especialistas, pois depende do uso que se faz deles. Por exemplo: o tempo você passa dormindo, lendo ou assistindo filmes na cama.

De toda forma, estas são as nossas sugestões:

  • • Lençóis e fronhas: lave uma vez por semana, mas use o bom senso. Essa frequência pode aumentar em períodos de muito calor, quando suamos mais, ou se você sofre com alergias respiratórias.
  • • Cobertores e edredons: basta lavar no início e ao final das estações – e estendê-los, para tomar ar, a cada sete dias.
  • • Travesseiros: A cada seis meses.

Dicas para lavar

Por fim, vamos às dicas de lavagem. Mas fica o alerta: atenção sempre às etiquetas das roupas de cama, pois elas indicam o que não fazer.

  • • Prefira água fervente, pois elas são decisivas na eliminação de ácaros.
  • • Antes de colocar na máquina de levar, sacuda lençóis e fronhas para expulsar pelos, cabelos e poeira.
  • • Não misture roupas de cama brancas com coloridas, para não manchar estas últimas.
  • • Para edredons e cobertores, especialmente, utilize detergente líquidos.
  • • Vai voltar a usar determinada roupa de cama depois de muito tempo no armário? É melhor lavá-la de novo, pois pode ter ocorrido o acúmulo de ácaros e fungos.

Fonte: simmons.com.br

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

1/4 UMQUARTO

Entre em contato para obter mais informações
sobre qualquer um dos nossos produtos ou serviços.